Globo encerra programa Central do Apito após grande rejeição do público

A Globo decidiu encerrar o quadro Central do Apito, que trazia a perspectiva de ex-árbitros sobre lances controversos no futebol que criou durante a Copa de 2022. No entanto, a emissora decidiu encerrar o programa após 34 anos de ex-árbitros nas transmissões de partidas, marcando o fim de uma era iniciada por Arnaldo Cezar Coelho em 1989. Os ex-árbitros Sandro Meira Ricci e Fernanda Colombo, que são casados, foram demitidos, enquanto Paulo César de Oliveira permanece contratado, mas apenas para participar de programas.

Motivos

De acordo com informações do Notícias da TV, dois fatores contribuíram para o fim do quadro. O primeiro foi a falta de aceitação do público. Pesquisas recentes realizadas pelo Esporte da Globo mostraram que muitos telespectadores acreditavam que algumas opiniões expressas eram excessivamente protecionistas em relação aos erros cometidos pelos árbitros em campo. Nas redes sociais, as análises recebiam o apelido depreciativo de “Central do Amigo”.

Outro motivo foi a introdução do VAR (sigla em inglês para Video Assistant Referee), que passou a destacar claramente as infrações nos lances considerados controversos. Com isso, o papel da Central do Apito nas transmissões tornou-se obsoleto.

Demissões e fim do programa

Com o fim da Central do Apito, a Globo decidiu demitir Sandro Meira Ricci, árbitro de três Copas do Mundo; e Fernanda Colombo, ex-árbitra assistente. Os dois são casados. A saída do casal foi informada inicialmente pelo colunista do portal R7, Flávio Ricco.

Reprodução de imagem: Reprodução/TV Globo

Previous post Saiba sobre o auxílio mãe solteira e qual grupo poderá receber
Next post Macron condena atos na França e lembra do 8 de janeiro no Brasil
google.com, pub-1493856782872548, DIRECT, f08c47fec0942fa0