Varejista espanhola vende seus negócios no Brasil por 100 euros para focar na Argentina; “Mais lucrativo”

O grupo varejista espanhol Dia anunciou nesta sexta-feira que decidiu vender seus negócios no Brasil por um valor simbólico de 100 euros, planejando sair do país para focar em mercados mais lucrativos, como Espanha e Argentina.

A MAM Asset Management, uma gestora de ativos brasileira pertencente ao Banco Master, comprará a rede de supermercados no Brasil, informou o Dia em comunicado ao órgão regulador do mercado de ações espanhol.

A empresa espanhola comprometeu-se a transferir 39 milhões de euros para sua unidade brasileira antes da venda.

A venda resultará em um impacto contábil negativo de 101 milhões de euros no balanço do Dia, conforme indicado no documento.

Em março, o Dia anunciou que fecharia mais de 300 lojas e três centros de distribuição no Brasil devido aos resultados negativos do último ano. Na época, a filial brasileira informou que continuaria operando 244 unidades em São Paulo.

O grupo está vendendo ativos para reduzir sua dívida financeira líquida. No ano passado, o varejista anunciou que deixaria Portugal, onde possuía cerca de 500 supermercados.

“Desde sua chegada ao Brasil em 2001, o Grupo Dia realizou investimentos significativos no país, que não trouxeram o retorno esperado”, afirmou a subsidiária brasileira nesta sexta-feira.

Essa situação levou à decisão de focar na Espanha e na Argentina, onde o grupo atualmente possui uma “posição relevante”, segundo nota à imprensa. A companhia pretende encaminhar seu plano de recuperação judicial à Justiça até segunda-feira, de acordo com reportagem do Valor Econômico, citando fontes.

O novo controlador do grupo, via fundo, e os credores negociarão as condições do plano, que incluem a criação de uma categoria de credores colaboradores que não sofrerão “haircut” na dívida em troca da manutenção das condições comerciais de venda, afirmou o jornal.

Procurado, o grupo Dia no Brasil não respondeu imediatamente ao pedido de comentário sobre a reportagem do Valor.

A subsidiária brasileira teve seu pedido de recuperação judicial aprovado mais cedo este ano, com dívidas que somam 1,1 bilhão de reais.

Segundo o grupo Dia no Brasil, suas operações em São Paulo empregam mais de 2.500 trabalhadores.

Previous post Urgente: Trump é condenado criminalmente em caso com atriz pornô e pode ser preso
Next post Portugal vai acabar com CPLP para novos imigrantes; entenda tudo
google.com, pub-1493856782872548, DIRECT, f08c47fec0942fa0