CEO da Marisa afirma que não há fraude, mas empresa fecha 92 lojas

A Marisa, uma varejista de roupas no Brasil, comunicou a decisão de encerrar 92 das suas 334 lojas em todo o país, o que terá um impacto significativo em milhares de funcionários.

Essa medida faz parte de um esforço para reestruturar as finanças da empresa, que registrou um prejuízo de 670% no último trimestre de 2022 e acumula uma dívida de R$ 600 milhões com instituições financeiras.

A meta da Marisa é gerar um lucro anual de cerca de R$ 70 milhões antes de juros, impostos e Ebitda, além de economizar outros R$ 30 milhões com a redução das despesas operacionais.

Recentemente, os acionistas controladores da empresa anunciaram que irão investir R$ 90 milhões na Marisa para ajudar na recuperação financeira. Apesar dos desafios enfrentados, o presidente da Marisa, João Nogueira Batista, mantém-se confiante de que a empresa irá superar as dificuldades.

Demissões começarão em abril

A partir de abril, a varejista começará a fechar suas lojas, começando com 20 unidades encerrando suas atividades neste mês.

Inicialmente, a reestruturação identificou 25 unidades que apresentavam margem de contribuição negativa, tornando-as inviáveis para continuar em operação. Com o fechamento dessas lojas, o total de unidades em funcionamento seria reduzido para 309.

Entretanto, a consultoria responsável pela análise identificou mais 67 lojas que não teriam capacidade de retornar a um Ebitda positivo, o que levou a varejista a tomar a decisão de encerrar 92 lojas no total.

Plano de restruturação

A decisão de fechar as lojas faz parte do plano de reestruturação financeira da Marisa, que busca se recuperar do prejuízo sofrido. Apesar disso, o presidente da empresa, João Nogueira Batista, afirmou que a situação da Marisa não se assemelha à crise vivida pela Americanas, outra empresa do setor varejista.

Batista enfatizou que não há suspeitas de fraude na Marisa e informou que a empresa realizou uma auditoria interna para analisar seu balanço financeiro. De acordo com o CEO, o processo não encontrou “nada fraudulento” nos registros da companhia.

A Marisa implementou ajustes e revisões contábeis e desenvolveu um plano de reorganização das atividades e da dívida. Essas medidas devem ser concluídas ainda neste ano, embora o impacto mais significativo das revisões de gastos deva ser sentido no balanço do próximo ano.

Previous post Professor detona Luciano Huck após opinião sobre escola pública
Next post Lula “rouba” slogan de Michel Temer em comemoração aos 100 dias de governo
google.com, pub-1493856782872548, DIRECT, f08c47fec0942fa0