Mesmo com demissão em massa, Globo fecha ano de 2022 com prejuízo de R$ 41 milhões

Um balanço divulgado internamente pela Rede Globo apontou que a emissora fechou o ano de 2022 com um prejuízo de R$ 41 milhões negativos. Apesar dos cortes que a empresa vem fazendo em sua equipe, as despesas cresceram R$ 660 milhões, de acordo com informações da coluna Splash, do portal UOL.

O aumento de custos se deve, em parte, à inflação e também às próprias demissões, pois a rescisão de contratos de funcionários antigos pesa no orçamento. Além disso, a emissora teve que arcar com o prejuízo dos direitos de transmissão da Copa do Mundo, que consumiram resultados acumulados dos três trimestres anteriores.

Em relação a 2021, porém, os resultados apresentaram melhora: no ano em questão, a empresa havia fechado com um saldo negativo de R$ R$ 121 milhões.

Também houve crescimento nas plataformas de streaming Globoplay e do Globoplay+Canais, além de aumento de R$ 684 milhões na receita de publicidade.Segundo indicou Paulo Marinho, diretorpresidente da Globo, as alterações na empresa devem prosseguir.– Apesar de termos alcançado uma melhora, fechamos o ano com resultado negativo. Um cenário que exige uma atuação ainda mais conectada com nossos objetivos de conduzir a empresa para um futuro sólido e sustentável, revisitando custos, adotando novas práticas e tomando decisões assertivas e alinhadas à nossa estratégia – assinalou.

A análise interna da empresa é que 2022 foi um ano ruim, mas que poderia ter sido pior. O objetivo em 2023 será continuar tentando organizar as finanças da empresa e arcar com o provável prejuízo que os direitos de transmissão dos Jogos Olímpicos de 2024 devem trazer para a emissora.

Previous post Jornal Nacional perde quase metade da audiência em 20 anos
Next post Jornalista da Globo dispara sobre Lula, “Lula quer fod… o Moro”
google.com, pub-1493856782872548, DIRECT, f08c47fec0942fa0