Repórter demitido da Globo pede R$ 5,5 milhões em indenizações, entenda

Fernando Rêgo Barros, um repórter veterano da Globo que foi demitido após 32 anos de serviço em fevereiro de 2022, entrou com uma ação na justiça reivindicando direitos trabalhistas. Ele é o primeiro veterano da emissora recentemente desligado a tomar tal medida.

O processo do jornalista exige um total de R$ 5,5 milhões em indenizações. A audiência de instrução, que pode levar a um acordo, ainda não foi agendada.

O site Notícias da TV teve acesso exclusivo ao processo, que foi protocolado pelos advogados do repórter de 57 anos no último dia 9. Natural do Recife, Fernando trabalhou na Globo em Pernambuco, São Paulo e Brasília.

Dentre as suas demandas, Rêgo Barros requer o reconhecimento do vínculo empregatício durante o período em que foi contratado como Pessoa Jurídica.

A Globo só assinou sua carteira de trabalho em 2019, seguindo o mesmo procedimento para a maioria dos seus repórteres nessa situação. Rêgo Barros também solicita uma indenização maior pelo adicional noturno durante o tempo em que trabalhou como repórter no Jornal da Globo, apresentado por Renata Lo Prete.

Como setorista dos bastidores políticos, ele entrava no ar tarde da noite, principalmente a partir de 2018, quando foi transferido para a capital federal.

A Globo foi contatada, mas preferiu não comentar casos judiciais.

Previous post Governo pagará 13° salário para o BPC?
Next post Saiba sobre o auxílio mãe solteira e qual grupo poderá receber
google.com, pub-1493856782872548, DIRECT, f08c47fec0942fa0