Google comunica escritório no Brasil que haverá demissões

Após anunciar, em janeiro deste ano, que iria dispensar 12 mil funcionários ao redor do mundo, o Google começou a notificar seu escritório no Brasil sobre os cortes na operação local. Conforme apurado pelo jornal Estadão, funcionários no país já estão recebendo notificações por e-mail sobre a decisão da empresa, que é justificada como uma reestruturação de equipes.

Entre as áreas afetadas estão profissionais que trabalhavam com produtos financeiros, YouTube, marketing e publicidade. A empresa não informou quantos funcionários foram demitidos ou quais áreas foram mais impactadas, mas há rumores de que o Brasil foi menos afetado do que outros países.

No anúncio global, a empresa informou que os pacotes de rescisão dos funcionários demitidos seguiriam as leis trabalhistas de cada país. Nos EUA, por exemplo, a empresa ofereceu um pacote de continuidade de salário por 16 semanas, mais duas semanas por cada ano que o funcionário trabalhou na empresa, além de um plano de saúde por seis meses. No Brasil, ainda não há informações sobre os benefícios oferecidos.

Os cortes globais foram anunciados por e-mail no final de janeiro. Na mensagem, Sundar Pichai, presidente do Google, assume a responsabilidade pelas demissões e afirma que a empresa está passando por um momento de escolhas e, por isso, precisa reestruturar suas posições de trabalho. Pichai também destaca os investimentos em inteligência artificial como uma oportunidade para conduzir a empresa a tempos melhores.

“Realizamos uma revisão rigorosa em todas as áreas e funções de produtos para garantir que nosso pessoal e funções estejam alinhados com nossas maiores prioridades como empresa. As funções que estamos eliminando refletem o resultado dessa revisão. Eles atravessam a Alphabet, áreas de produtos, funções, níveis e regiões”, afirmou Pichai.

YAHOO

De acordo com o portal Axios, a empresa Yahoo está planejando demitir 20% de seu quadro de funcionários, o que representa mais de 1,6 mil empregados em todo o mundo. Já foram demitidos 12% dos funcionários, e se espera que o restante seja dispensado no segundo semestre deste ano.

As demissões estão concentradas principalmente na área de publicidade digital, onde a Yahoo compete com gigantes como Google e Meta. A empresa realizou uma série de aquisições de empresas de tecnologia focadas em anúncios (adtechs) entre 2015 e 2017, em sua tentativa de concorrer com essas duas grandes empresas de tecnologia.

Previous post Jojo Todynho ganha mais seguidores após ser chamada de “Bolsonarista” pelo ex-marido
Next post Grupo investigado por suspeita de fraude demite 313 funcionários e entra com recuperação judicial
google.com, pub-1493856782872548, DIRECT, f08c47fec0942fa0