CRISE: Fábrica de calçados anuncia fechamento com demissões em massa

A empresa Malu Calçados, pertencente ao grupo Minuano, estava estabelecida na cidade de Crissiumal, no noroeste do Rio Grande do Sul, há mais de 14 anos. Ela gerava 300 empregos diretos e era a principal fonte de arrecadação de ICMS para a prefeitura.

Mas, devido a problemas financeiros, o grupo gaúcho encerrou sua fábrica de calçados no interior do estado e demitiu seus 300 funcionários. De acordo com a direção da empresa, a fábrica estava apresentando prejuízos.

O imóvel onde estava instalada a fábrica, assim como alguns maquinários, também pertence ao poder executivo. Atualmente, a equipe da prefeitura já conversa com outros negócios para ocupar o espaço.

Grupo Minuano:

O grupo Minuano é especializado na venda de couro para diversas empresas. No entanto, sua única fábrica de calçados, a Malu Calçados, encerrou suas atividades no mês de janeiro de 2023.

Segundo a diretora do grupo, Bárbara Enzweiler, o fechamento da fábrica é uma parte crucial do processo de recuperação judicial da empresa, que teve início em 2020. Ela destaca que essa decisão foi drástica, mas necessária para garantir a continuidade das operações da Minuano.

Segundo Bárbara Enzweiler, a paralisação da unidade da Malu Calçados não é um fechamento permanente, mas sim uma interrupção por tempo indeterminado. Por esse motivo, a empresa decidiu pelo desligamento de todos os seus funcionários.

No entanto, os contratos das funcionárias gestantes serão mantidos ativos e elas continuarão recebendo seus salários normalmente durante sua gravidez. Desta forma, apesar de 300 funcionários terem sido demitidos, as mulheres grávidas não serão afetadas.

Imagem: Google

Previous post Ator Caio Castro faz jantar para Bolsonaro nos Estados Unidos
Next post Xuxa será embaixadora da campanha de vacinação, anuncia Janja
google.com, pub-1493856782872548, DIRECT, f08c47fec0942fa0