PCC teve prejuízo de R$ 3 milhões de reais com plano para matar Moro

A organização criminosa conhecida como Primeiro Comando da Capital (PCC) despendeu a quantia de 550 mil dólares (equivalente a cerca de R$ 2,9 milhões) para conceber um plano contra o senador Sergio Moro, do partido União Brasil-PR.

Este montante engloba todos os gastos relacionados à preparação para o ataque contra o ex-juiz da Operação Lava Jato, incluindo a compra de propriedades rurais, veículos blindados e armas. A apuração das despesas foi realizada pelo UOL.

A Polícia Federal deflagrou a Operação Sequaz na quarta-feira (22), empregando cerca de 120 agentes federais que cumpriram 24 mandados de busca e apreensão, sete mandados de prisão preventiva e quatro mandados de prisão temporária em vários estados brasileiros, incluindo Mato Grosso do Sul, Rondônia, São Paulo e Paraná.

Como resultado da operação, as autoridades conseguiram desmantelar um esquema cujo objetivo era realizar ataques contra funcionários públicos e autoridades.

Previous post Macron condena atos na França e lembra do 8 de janeiro no Brasil
Next post Empregado (a) mesa – Coimbra
google.com, pub-1493856782872548, DIRECT, f08c47fec0942fa0