Lula tem dinheiro “esquecido” a receber e Bolsonaro não

Segundo informações do Banco Central (BC), cerca de 38 milhões de cidadãos possuem algum valor “esquecido” em instituições financeiras, incluindo o atual presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT). É possível acessar essas informações publicamente por meio do Sistema de Valores a Receber (SVR), que permite identificar quem tem algum valor disponível.

No entanto, por meio do SVR, não é possível saber o valor exato que uma pessoa ou empresa esqueceu, mas é possível verificar se há algum valor disponível para receber. Ao consultar os dados de Lula, o sistema informa que ele tem valores disponíveis. Por outro lado, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) não possui valores esquecidos.

Além de Lula, outros ex-presidentes que possuem valores a receber são José Sarney, Fernando Collor, Fernando Henrique Cardoso e Michel Temer. Em contrapartida, a ex-presidente Dilma Rousseff não possui nenhum valor esquecido. Já Itamar Franco e Tancredo Neves, que faleceram, também não possuem valores a receber.

Banco Central anuncia volta de sistema de consultas

O Banco Central (BC) anunciou que, a partir do dia 7 de março, o Sistema de Valores a Receber (SVR) estará reaberto para consulta e recuperação de recursos “esquecidos” em instituições financeiras. No entanto, desde esta terça-feira (28), os cidadãos já podem acessar o sistema para verificar se possuem valores a receber.

De acordo com o BC, a segunda fase de acesso ao sistema poderá liberar até R$ 6 bilhões na economia para 38 milhões de CPFs e 2 milhões de CNPJs. A nova fase inclui a criação de uma sala de espera virtual e a consulta de valores de pessoa falecida, com acesso para herdeiros e testamentários.

Nessa fase, será possível recuperar valores de contas de pagamento pré ou pós-pagas encerradas com saldo disponível, contas de registro mantidas por corretoras e distribuidoras encerradas com saldo disponível, bem como outros recursos disponíveis nas instituições financeiras para devolução. Também poderão ser requisitados recursos referentes a contas corrente ou poupança encerradas com saldo disponível, cotas de capital e rateio de sobras líquidas de ex-participantes de cooperativas de crédito, recursos não procurados de grupos de consórcio encerrados, tarifas cobradas indevidamente e parcelas ou despesas de operações de crédito cobradas.

O BC alerta a população para possíveis golpes e ressalta que o único site autorizado para consulta e solicitação de devolução dos valores, para pessoas físicas ou jurídicas, é o https://valoresareceber.bcb.gov.br. Com a inclusão de todos os tipos de valores previstos na regra do SVR, o BC espera aumentar as chances de recuperação e o valor total a ser recebido pela sociedade.

Previous post Elon Musk volta a ser o homem mais rico do mundo com US$ 187,1 bi
Next post Jornalista deixa a Globo após 17 anos, emissora passa por restruturação
google.com, pub-1493856782872548, DIRECT, f08c47fec0942fa0