Estado de saúde de Anderson Torres piora e defesa pede avaliação psicológica urgente

A defesa do ex-ministro da Justiça, Anderson Torres, pediu avaliação psicológica dele neste fim de semana diante do agravamento do quadro depressivo. As informações são da CNN.

Segundo a notícia, a defesa solicitou que um psiquiatra da rede pública, que já acompanha Torres desde o início da prisão, faça um diagnóstico da atual situação que só vem se agravando.

De acordo com pessoas próximas dele ouvidas pela emissora, o estado psicológico do ex-ministro “piorou bastante” nos últimos dias, o que pode inviabilizar o depoimento dele nesta segunda-feira (24) na Polícia Federal.

Torres está preso há 3 meses acusado de omissão, enquanto secretário de Segurança Pública, nos atos de 8 de janeiro.

Na segunda-feira (24), está previsto depoimento dele à PF sobre outro caso, o uso de operações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) durante o segundo turno das eleições em cidades onde o então candidato Luiz Inácio Lula da Silva registrava vantagem sobre Bolsonaro.

O advogados de Torres negam todas as acusações infundadas e tentam a liberdade provisória do ex-ministro. Com a avaliação, a defesa acredita que terá elementos técnicos para mostrar à justiça a condição debilitada de saúde de Torres.

Há semanas, o ex-ministro tem utilizado remédios devido a variações de humor, comportamento apático e dificuldade para dormir. “Pior é a sensação de injustiça, de se estar pagando uma conta alta demais”, defende interlocutor do ex-ministro.

Previous post Cantora sertaneja morre em acidente trágico
Next post Queda de salários na Globo faz atores criarem vaquinha para pagar dívidas
google.com, pub-1493856782872548, DIRECT, f08c47fec0942fa0