Travesti que apedrejou igreja é indiciada, mas fica em liberdade; vídeo

Metrópoles – A Polícia Civil indiciou uma travesti de 32 anos por atirar um pneu e blocos de concreto contra a Paróquia Santuário São Judas Tadeu, igreja localizada no Jabaquara, na zona sul da capital paulista. Ela vai responder à investigação em liberdade.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), ela é acusada de crime de dano, que tem pena prevista de um a seis meses de detenção ou multa. “De acordo com a legislação vigente, o crime de dano não enseja prisão”, diz a pasta.

As câmeras de segurança da igreja e filmagens de vizinhos registraram a ação da travesti (veja abaixo).

O caso aconteceu na manhã de quinta-feira (30/3). Segundo a assessoria do Santuário, ela não era frequentadora do local.

No mesmo dia, a autora do vandalismo foi identificada e levada para o 35º Distrito Policial (Jabaquara), responsável por investigar o caso. Ela foi liberada da delegacia após ser ouvida.

“Agressão contra o povo católico”

Ao menos oito portas de vidro temperado do Santuário, que fica na Avenida Jabaquara, foram danificadas no ataque.

O prédio da igreja começou a ser construído da década de 1960 e foi finalizado em 1980. As portas destruídas têm ao menos 50 anos.

Em entrevista ao jornal Metrópoles, o padre Daniel Aparecido de Campos, pároco e reitor do santuário, afirmou ter se tratado de “agressão contra o povo católico”. “Eu considero uma situação de tristeza”, disse.

Previous post Comandante do Exército ameaça punir qualquer comemoração ao “golpe militar” de 64
Next post Portugal tem mais de 60 mil vagas de emprego que ninguém quer
google.com, pub-1493856782872548, DIRECT, f08c47fec0942fa0