Após denúncia de Bolsonaro, TSE exonera servidor responsável por inserções da propaganda eleitoral

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu exonerar o servidor Alexandre Gomes Machado, assessor de gabinete da Secretaria Judiciária da Secretaria-Geral da Presidência. A exoneração dele foi publicada na manhã desta quarta-feira (26).

Machado foi exonerado após denúncia da campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL) sobre ter sido prejudicado em inserções nas rádios.

O servidor exercia a função de Coordenador do Pool de Emissoras, sendo o responsável pelo recebimento dos arquivos com as peças publicitárias e sua disponibilização no sistema eletrônico do TSE, para que sejam baixadas pelas emissoras de rádio e TV.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous post Casimiro tem conta banida na Twitch enquanto transmitia jogo do Campeonato Brasileiro
Next post Jovem Pan afasta Augusto Nunes temporariamente após comentário sobre candidato
google.com, pub-1493856782872548, DIRECT, f08c47fec0942fa0