Em vídeo, Janones ensina como funciona o ‘modus operandi’ para divulgar fake news contra Bolsonaro

O deputado federal André Janones (Avante), aliado Lula (PT, defendeu o uso de notícias sabidamente falsas contra Bolsonaro. Em vídeo, o coordenador da campanha do petista explica como funciona o ‘modus operandi’ da campanha.

Coordenador da campanha de Lula, Janones acentuou nos últimos dias uma estratégia de disseminação de notícias falsas. Com a aproximação do segundo turno das eleições, o deputado federal tem espalhado uma série de mentiras e exageros contra Bolsonaro.

Em posts no Twitter e no Facebook desde 2 de outubro, Janones disse que Bolsonaro pode transformar o senador Fernando Collor (PTB) em ministro para confiscar aposentadorias e extinguir o Auxílio Brasil. Além disso, escreveu que o mandatário “fez um pacto com seita maçônica” para vencer a eleição e tem um acordo para não extraditar o ex-jogador Robinho em troca de apoio.

Duas decisões do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), publicadas neste domingo (23), obrigam perfis petistas em redes sociais a apagar conteúdos considerados enganosos ou falsos. Em comum, as decisões miram Janones.

Em uma das decisões, a ministra Maria Isabel Gallotti disse que uma publicação de Janones acusando o ministro da Economia, Paulo Guedes, de planejar desindexar o salário mínimo à inflação. Segundo a ministra, a tentativa de vincular a questão a um dos concorrentes ao segundo turno é “divulgação de informação falsa a respeito de tema revestido de extrema relevância social” e deveria ser derrubada, junto com postagens de Lula, Gleisi e de apoiadores.

Gazeta Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous post Novamente: TSE obriga Janones a apagar publicações falsas sobre salário mínimo
Next post Domingo Espetacular dispara e bate recorde de audiência com Bolsonaro
google.com, pub-1493856782872548, DIRECT, f08c47fec0942fa0